Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Por que você deve apoiar a Marcha da Maconha na sua cidade?

Fonte: growroom.net

O Maio Verde está chegando e várias cidades do Brasil estão organizando suas edições da Marcha da Maconha. Ao todo, mais de 26 municípios tem eventos confirmados ao longo do mês. Confira alguns bons motivos para vestir a camisa e ir às ruas.

1- Saia do armário

Muita gente, mas muita mesmo, fuma maconha. Entretanto, só uma pequena parcela desse contingente assume publicamente o uso da erva. Cada um tem os seus motivos para não dar pala e eles devem ser respeitados. Mas não dá pra negar que o maior empecilho contra a legalização da maconha é a cortina de fumaça (não é marofa) que envolve o tema.

Quanto mais gente fala sobre o assunto e marca presença nos eventos, mais a se desmistifica o uso da cannabis. A guerra contra a maconha é uma guerra moral, e a maior arma contra o preconceito é o conhecimento.

2- Pelos presos e mortos na guerra às drogas

O Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo. Dessas, cerca de 200 mil pessoas (27% do total de presos) estão atrás das grades acusadas de terem ligação com o mercado das drogas. Esse ano, o tema da Marcha da Maconha em São Paulo é “Pela liberdade d@s noss@s pres@s, em memória aos noss@s mort@s — Legalize”.

Nos últimos meses, vários cultivadores foram detidos e a polícia tem fechado o cerco cada vez mais. Pela liberdade de gente como Ras Geraldinho, Flavio Dilan e outros jardineiros que nunca pegaram em uma arma, mas são tratados como traficantes pela lei, vale tomar as ruas.

3- Cultura

Além das marchas em si, rolam vários eventos paralelos durante o Maio Verde. Durante a concentração para a caminhada, costumam acontecer aulas públicas e performances artísticas. Além disso, outros movimentos (feminismo, anticapitalismo, LGBT) enriquecem os blocos da Marcha. Para 2015, já foram divulgadas algumas novidades, como o Festival 4E20, que confirmou shows dos rappers Sandrão (ex-RZO) e Sombra.

4- Conhecer gente

Maconheiros do Brasil: uni-vos. As marchas são uma ótima oportunidade para socializar e conhecer gente nova, além da possibilidade de trocar uma ideia com milhares de pessoas que está ali pelo mesmo motivo que você, ou não. Aproveite para perguntar.

5- Garantir as próximas edições

Durante os sete anos em que a Marcha da Maconha acontece no Brasil, o evento enfrentou repressão social e política. Depois de algumas prisões e proibições infundadas, o poder público reconheceu a legalidade da Marcha, em 2011.

Nessa trajetória de altos e baixos, o apoio do público é essencial. Confira as datas do eventos, convide os amigos. O Maio Verde está chegando!

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais – artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista – com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho