Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Polícia prende grevistas em fábrica ocupada na China

As trabalhadoras de uma fábrica que produz faróis de bicicleta para marcas europeias exigem desde 30 de abril o pagamento das verbas devidas pelos patrões. Na semana passada, a polícia entrou na fábrica e levou 9 pessoas.


 

 

A fábrica New An Lun Lamp situa-se em Shenzen na capital de Taiwan. As cerca de 100 trabalhadoras não recebem as contribuições para os fundos de reforma e habitação, nem as horas extraordinárias ou os subsídios por doença, maternidade ou casamento a que têm direito por lei.  As grevistas reclamam os descontos para as pensões a que têm direito e deixaram de ser pagos há sete ou mesmo doze anos, conforme os casos.

As trabalhadoras acusam a gestão da fábrica de aplicar regras ditatoriais, como o fechamento das casas de banho durante o horário de trabalho e uma sala em regime de “solitária” para quem não atinja os objetivos de produtividade. O protesto começou depois de uma trabalhadora sujeita a este tratamento durante um dia inteiro ter desmaiado e sido hospitalizada em seguida.

Segundo o portal Labor Notes, o protesto nesta fábrica foi sempre pacífico, as trabalhadoras pernoitam desde 30 de abril para evitar a saída do material que fornece as marcas alemãs de bicicletas Messingschlager e Buchel ou a holandesa AXA. Os patrões enviaram alguns jagunços no dia 11 para tentar retirar o material, mas as trabalhadoras enfrentaram-nos e conseguiram evitar o roubo.

No dia 13 de maio, os patrões deram ordem de demissão a 13 trabalhadoras (entre elas seis representantes eleitas) e a polícia entrou na fábrica, prendendo 9 pessoas. Duas delas, incluindo a representante eleita pelas trabalhadoras, ficaram detidas uma semana. Dias depois, a administração despediu sete pessoas, incluindo cinco das detidas e uma outra representante eleita.

Neste vídeo gravado por telemóvel durante a ação policial de dia 13, pode ver-se algumas trabalhadoras agarradas às pernas de responsáveis pela gestão, numa tentativa de os impedir de retirarem o material.

 

Fonte: esquerda.net

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro. Para tanto, foram convidados dirigentes do PSOL, do MES e de outras organizações revolucionárias que atuam no partido. O dossiê sobre a estratégia da esquerda e o PSOL reflete os desafios da organização de um polo socialista no interior do partido. Há também, na seção nacional, reflexões sobre a crise econômica brasileira, as revelações de The Intercept e as lutas da juventude e da negritude. As efemérides do centenário da escola Bauhaus e do cinquentenário do levante de Stonewall também aparecem no volume, além da tese das mulheres do MES para o Encontro de Mulheres do PSOL.

Solzinho