Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

NOTA DO PSOL/MA SOBRE OS PRESOS POLÍTICOS DE ANAJATUBA

O Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade – PSOL torna público o seu mais veemente repúdio à criminalização de seus militantes no município de Anajatuba, que lutam em defesa dos campos públicos e naturais da região.

No dia 14 de abril a Polícia Militar do Maranhão efetuou a prisão de APOLONIA EDINETE ROCHA RODRIGUES e de ANTONIO DE JESUS ROCHA, por determinação da juíza da Comarca de Anajatuba/MA.

A referida magistrada expediu decreto de prisão preventiva contra 21 pessoas da zona rural daquele município, quase todos pescadores, lavradores, criadores de animais de pequeno porte e extrativistas.

Com essa medida, o Poder Judiciário local pretende silenciar as comunidades rurais que lutam contra o cercamento ilegal dos campos naturais pelos grandes fazendeiros da região, em prejuízo da sociedade local e do meio ambiente.

Os campos naturais são propriedades públicas, de acesso livre a todos, Área de Proteção Ambiental, conforme o Decreto Estadual nº 11.900 de 11 de junho de 1991, designada como sítio RAMSAR, em 2000, abrangendo 32 municípios, com grande parte de suas extensões de propriedade da União Federal.

Como o governo do Estado jamais teve o interesse político de ordenar a ocupação desordenada da APA e o governo federal tem na SPU escritórios sem estrutura nenhuma para gerenciar conflitos fundiários, fazendeiros estão tomando a iniciativa de cercar os campos, impedindo o livre acesso da comunidade local às áreas imprescindíveis para sua sobrevivência.

Os presos políticos de Anajatuba/MA estão sendo criminalizados em nome de uma ordem jurídica que naturaliza os crimes praticados contra o patrimônio público ambiental pela casta de fazendeiros da região, mas não tolera quando o povo se levanta contra a injustiça.

LIBERDADE AOS PRESOS POLÍTICOS DE ANAJATUBA!
LIBERDADE AOS CAMPOS NATURAIS DA BAIXADA MARANHENSE!

São Luís, 24 de Abril de 2016.

Executiva Estadual do Psol/MA

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais – artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista – com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho