Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Nota de apoio às ocupações nas escolas públicas de Goiás

12705317_1727474440872756_8104107990042935805_nViemos a público expressar nosso repúdio em relação ao uso de violência e truculência policial, com anuência do Governador Marconi Perillo e da Secretária Estadual de Educação Raquel Teixeira, para forçar de maneira arbitrária a saída dos estudantes que ocupam algumas das escolas públicas estaduais.

Consideramos que tais ocupações, protagonizados por estudantes secundaristas, configuram uma legítima forma de defesa e luta pelo caráter público e gratuito da educação no estado de Goiás bem como o processo de democratização.

Não é de hoje que Marconi e Raquel perseguem de maneira truculenta os estudantes e apoiadores do Movimento contra as OS e Militarização. Ambos já autorizaram, inclusive, corte no abastecimento de água e luz das unidades de ensino. Há mais de 40 dias o Governo estadual se recusa a negociar e ouvir as reivindicações em pauta e seguem com a implementação das OS (nos mesmos moldes da saúde pública) e com a militarização do Ensino Estadual a sua revelia.

Os lamentáveis acontecimentos em Goiânia e em outras localidades do Estado de Goiás tomaram repercussão nacional e até internacional. Até agora nenhuma atitude foi tomada para sanar a situação.

A forma, como desde o início, o governo do Estado tem tratado as ocupações, com o uso de pressão psicológica nos estudantes, pressão nos professores, corte de energia elétrica e água, manipulação da opinião pública e, agora, nítida agressão física, perpetrada por agentes do Estado (polícia), evidenciam a pouca disponibilidade para dialogar acerca de decisões fundamentais em uma área tão importante como a Educação. A militarização do ensino bem como a implantação das OS é uma clara demonstração do Governo de Goiás que educação não é e nunca será uma prioridade. Por sua vez, os estudantes dão uma verdadeira aula de cidadania e denunciam a urgente necessidade de democratizar a gestão escolar, estabelecer o diálogo e espaços para participação estudantil.

Apoiamos integralmente as ocupações e defendemos imediatamente a suspensão das OS na educação até que estabeleça o diálogo entre as partes no intuito da defesa da escola pública de qualidade. Exigimos também a imediata apuração e punição da ação policial criminosa contra jovens e crianças além da não criminalização do movimento em curso.

Assinam a nota: STIUEG, MTST, FRENTE POVO SEM MEDO, SINDCOLETIVO, ANDES, JUNTOS, TERRA LIVRE, SESAC,FBP, 13 DE MAIO, CTB, INTERSINDICAL, CONLUTAS, CUT, SINPRO/GO, SINDSAÚDE/GO, COLETIVO QUILOMBO, MOVIMENTO LGBTS ASSOCIAÇÃO IPÊ ROSA, GRUPO OXUMARÉ, PSTU, PSOL.

Saiba mais sobre o movimento na página: Secundaristas em luta – GO

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Esta é uma edição especial de nossa Revista Movimento. Como forma de contribuir para os debates que ocorrerão na VI Conferência Nacional de nossa corrente, o Movimento Esquerda Socialista, este volume reúne dois números da revista (7 e 8). Dessa forma, pretendemos oferecer à militância e a nossos aliados e leitores documentos que constam do temário oficial do evento, bem como materiais que possam subsidiar as discussões que se realizarão. Na expectativa de uma VI Conferência de debates proveitosos para nossa corrente, desejamos a todas e todos uma boa leitura deste volume!

Solzinho