Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Uma nova ferramenta de comunicação. Um esforço coletivo para impulsionar as propostas anti-capitalistas, anti-imperialistas e socialistas no mundo

Estamos vivendo um momento de crise do sistema capitalista, na qual se aprofundam as desigualdades sociais. Fruto da globalização neoliberal, a concentração de riqueza na mão de poucos aumenta de forma exponencial e chocante: uma pesquisa recente da organização não governamental britânica Oxfam mostrou que, hoje, 62 pessoas detêm tanto dinheiro e bens quanto metade da população global.

Além do caráter econômico, a crise ganha contornos ambientais ao, por um lado, provocar o esgotamento dos recursos naturais, e, por outro, sendo incapaz de resolver o problema das mudanças climáticas. Por sua vez, o viés político pode ser notado através do surgimento e fortalecimento de grupos fascistas, tal qual o ISIS, e da grave questão imigratória, na qual centenas de milhares de refugiados da Ásia e da África arriscam cotidianamente suas vidas para tentar fugir da guerra e entrar nas fronteiras da Europa.

Frente a esse cenário, torna-se necessário construir uma alternativa anticapitalista e de esquerda socialista capaz de dar uma resposta à altura dos desafios colocados, de modo a construir e fazer avançar o movimento de enfrentamento ao período histórico no qual estamos inseridos. A classe trabalhadora e a juventude têm sido protagonistas destas lutas, travando grandes ações de massas no mundo todo que questionam, cada um de sua forma, a crise e o sistema. São exemplos a Revolução Árabe, os Indignados da Espanha, o Occupy Wall Street, as Jornadas de Junho de 2013, a Primavera Turca, entre outros.

Inspirados nesses fenômenos, acompanhamos e intervimos nos processos que se sucederam, entendendo suas características dinâmicas, suas contradições e seus limites, como é o caso da Grécia, onde houve a degeneração do Syriza, mas a luta contra a austeridade continua ativa por milhares de trabalhadores; a Espanha, onde o Podemos ganha espaço em conjunto com outras organizações políticas e movimentos, como foi a luta pela independência da Catalunha; os Estados Unidos, país no qual o declarado abertamente socialista Bernie Sanders disputa a pré candidatura à presidência pelo Partido Democrata se propondo a fazer uma revolução política e questionando o poder de Wall Street, contando com o apoio de milhares de jovens, trabalhadores, mulheres e lideranças do movimento negro “Black Lives Matter”; a Inglaterra, com a conquista da liderança do Partido Trabalhista por Jeremy Corbyn; a Venezuela, que está sofrendo um processo de reorganização da esquerda no interior do “chavismo crítico”.

Acreditamos que o Internacionalismo é uma tarefa fundamental para toda a militância que se propõe a fortalecer o pólo da esquerda mundial, sendo cada vez mais necessário renovar nossas ferramentas. Nesse sentido, lançamos neste início de 2016 o “Portal de la Izquierda”, espaço virtual que se propõe a contribuir para o debate das ideias socialistas, tendo em vista a construção do programa para o socialismo do século XXI. Em conjunto com nós, do Movimento Esquerda Socialista, integram esta iniciativa as correntes MPGT (Peru), Marea Socialista (Venezuela), MST (Argentina), La Commune (França), SMOT (Bielorrúsia) e companheiros orgânicos do Paraguai e do Uruguai. Somado a isso, mantemos relações fraternas com as organizações da Espanha, Grécia, Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. Aspiramos fortalecer a aproximação com coompanheiros do Chile e do Panamá, organizados no Polo Ciudadano. Participamos como observador da IV Internacional (SU).

Através da plataforma “Portal de la Izquierda”, pretendemos colaborar para a teoria e a prática revolucionária nos países em que estamos inseridos, de modo a aprofundar a democracia real e garantir os direitos dos povos, apontando uma saída anti-imperialista, anticapitalista e socialista. Temos como perspectiva a solidariedade e unidade nas lutas na América Latina, acompanhando os processos que enfrentam o sistema, dando destaque à luta contra a crise e a austeridade – enfrentando o imperialismo, intervenções militares, golpismo e burocracia, a favor da integração latino-americana-, a luta ecológica – em defesa dos indígenas e dos recursos naturais, por exemplo – e feminista – contra o patriarcado, pela igualdade de direitos sociais. Alinhado a isso, articulamos a comunicação popular, capaz de furar o bloqueio midiático e visibilizar as lutas da esquerda.

Para fazer avançar a luta de classes, temos como necessidade derrubar o imperialismo. Ao lado dos trabalhadores e da juventude, queremos construir a luta por direitos no mundo todo. Convidamos todas e todos a se somarem a nós! O “Portal de la Izquierda” está aberto para contribuições e ideias. A luta dos povos é uma só! Acesse AQUI.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Esta é uma edição especial de nossa Revista Movimento. Como forma de contribuir para os debates que ocorrerão na VI Conferência Nacional de nossa corrente, o Movimento Esquerda Socialista, este volume reúne dois números da revista (7 e 8). Dessa forma, pretendemos oferecer à militância e a nossos aliados e leitores documentos que constam do temário oficial do evento, bem como materiais que possam subsidiar as discussões que se realizarão. Na expectativa de uma VI Conferência de debates proveitosos para nossa corrente, desejamos a todas e todos uma boa leitura deste volume!

Solzinho