Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Médicos de Pronto Socorro em Belém fazem paralisação de 24 horas nesta sexta-feira

Médicos do Pronto Socorro do Guamá, em Belém, irão paralisar suas atividades amanhã, 5, durante 24 horas. O atendimento será interrompido a partir das 7 horas. Somente os pacientes com risco de morte serão atendidos. A paralisação é em protesto contra as péssimas instalações da unidade hospitalar e a sobrecarga de trabalho, que triplicou após o incêndio ocorrido no PSM da 14 de março.

Inaugurado na gestão do ex-prefeito de Belém e atual deputado federal do PSOL Edmilson Rodrigues, o PSM do Guamá é, atualmente, o único da capital e atuava como referência estadual no atendimento de urgência e emergência hospitalar. Porém, sobrecarregado pelo incêndio do HPSM da 14 de março e sem receber investimentos em sua estrutura por parte da prefeitura tucana de Zenaldo Coutinho, o espaço se encontra com os equipamentos e mobiliários em processo de depreciação. Hoje, sequer o aparelho de eletrocardiograma – que se constitui como recurso obrigatório mínimo, segundo a portaria 2048/2002 do Ministério da Saúde – funciona efetivamente no hospital.

As dificuldades enfrentadas no local para atender os pacientes levaram a equipe médica a construir um documento, assinado por mais de 50 médicos, encaminhado hoje, 4, ao secretário municipal de saúde de Belém e à diretora do HPSM do Guamá. Segundo os médicos, pacientes com risco de morte se aglomeram na recepção e nos corredores do hospital e o aumento da demanda tem impossibilitado, inclusive, o intervalo para o almoço e de descanso dos plantonistas.

Os médicos relatam, ainda, que as péssimas condições do HPSM tem gerado uma insatisfação crescente entre os pacientes, contribuindo para agressões verbais e até físicas contra os trabalhadores do hospital. Eles reclamam, também, que o valor dos plantões não sofre reajuste desde 2011, contabilizando uma defasagem inflacionária de cerca de 30%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA).

A equipe médica estabeleceu um prazo de 15 dias para que a Secretaria Municipal de Saúde de Belém se manifeste sobre os itens de reivindicação elencados. Eles alertam que, caso a pauta não seja atendida, podem deflagrar uma possível greve em defesa da saúde pública de qualidade e melhores condições de trabalho.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro. Para tanto, foram convidados dirigentes do PSOL, do MES e de outras organizações revolucionárias que atuam no partido. O dossiê sobre a estratégia da esquerda e o PSOL reflete os desafios da organização de um polo socialista no interior do partido. Há também, na seção nacional, reflexões sobre a crise econômica brasileira, as revelações de The Intercept e as lutas da juventude e da negritude. As efemérides do centenário da escola Bauhaus e do cinquentenário do levante de Stonewall também aparecem no volume, além da tese das mulheres do MES para o Encontro de Mulheres do PSOL.

Solzinho