Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Justiça sueca cedeu e vai a Londres interrogar Assange

As pressões dos advogados de Assange levaram a melhor sobre a intenção da procuradora Marianne Ny, que dirige a investigação, de só ouvir o líder da Wikileaks em solo sueco. Assange refugiou-se na embaixada do Equador em Londres para evitar ser extraditado para a Suécia por causa desta investigação, dizendo temer que o caso servisse para as autoridades suecas o entregarem em seguida à justiça norte-americana, que o persegue com acusações de espionagem desde a revelação das comunicações diplomáticas e dos ficheiros relativos às operações no Iraque que permitiram descortinar alguns crimes de guerra das tropas ocupastes.

Esta sexta-feira, a procuradora entregou o pedido aos advogados de Assange para este poder ser interrogado e proceder à recolha de uma amostra de DNA. Do interrogatório surgirá a decisão de fazer seguir o processo para uma acusação, caso sejam encontrados indícios fortes do crime de que é suspeito desde 2010.

Os advogados de Assange saudaram a decisão e repetiram as críticas à procuradora por ter esperado quatro anos para a tomar. Embora satisfeitos por verem o seu cliente poder finalmente dar explicações sobre o caso em que está envolvido, alegam que o fundador da Wikileaks já deu uma amostra de DNA quando foi preso em 2010 no Reino Unido.

A defesa de Assange contestou nos tribunais suecos a existência do mandato de detenção e o tribunal de primeira instância criticou os atrasos deste caso, atribuindo responsabilidades à acusação. A queixa foi recusada e o recurso de Assange seguiu para o Supremo Tribunal, estando agora na fase final de produção do acórdão.

Fonte: Esquerda.net

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro. Para tanto, foram convidados dirigentes do PSOL, do MES e de outras organizações revolucionárias que atuam no partido. O dossiê sobre a estratégia da esquerda e o PSOL reflete os desafios da organização de um polo socialista no interior do partido. Há também, na seção nacional, reflexões sobre a crise econômica brasileira, as revelações de The Intercept e as lutas da juventude e da negritude. As efemérides do centenário da escola Bauhaus e do cinquentenário do levante de Stonewall também aparecem no volume, além da tese das mulheres do MES para o Encontro de Mulheres do PSOL.

Solzinho