Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Companheir@s,

Cumprimos o doloroso dever de informar o falecimento do companheiro Enrique Morales, dirigente do MES, dirigente do PSOL e da Fundação Lauro Campos. Atualmente Enrique estava trabalhando na Coordenação da Bancada o PSOL na Assembléia Legislativa do RS, junto com Luciana, com quem trabalhou por quase 8 anos em Brasília. Sua próxima tarefa, para a qual vinha se preparando com afinco, seria coordenar a campanha do PSOL para a prefeitura de Porto Alegre. Não sabemos ainda a causa da morte, possivelmente um enfarto, pois ele faleceu dormindo.
Comunista desde os 16 anos, Enrique era um destemido que sempre reivindicou a luta e o heroísmo dos Tupamaros. Uruguaio e brasileiro, nascido em Melo e desde a adolescência em Bagé, Enrique tinha a cultura dos uruguaios e a alegria de viver dos brasileiros. Nós, que o conhecíamos bem, sabíamos que sua cultura incluía a sua paixão por poesia. Gostava e tinha devorado Ulisses de Joyce. Mas o que ele mais gostava era de política. Principista e flexível, conhecia como poucos dirigentes a historia da America Latina e do seu amado Uruguai. Conhecia como poucos o PSOL e sua dinâmica. Morales foi fundador do PSOL junto conosco, e durante anos foi presidente do PSOL DF. Foi fundador do MES e durante todos os nossos 15 anos de existência como corrente, foi da nossa coordenação nacional. Antes de fundarmos o PSOL Enrique já era da nossa mesma organização e foi nosso representante na executiva estadual do PT. Nos últimos meses tinha se apaixonado por conhecer de perto as favelas cariocas e adorou ver e viver esta experiência de perto durante algumas semanas. Enrique tinha 3 filhos e uma filha,com os quais tinha uma relação de amor, amizade e companheirismo. Estava vivendo em Porto Alegre e ainda tinha muito para fazer. E teria feito se a morte não parasse este revolucionário. Morreu um camarada, amigo, irmão comunista. Com 60 anos, viveu a vida toda pela causa da revolução. Choramos sua morte e juramos honrar sua memória lutando contra o capitalismo ate a vitória final.
O velório será amanhã, partir das 12:00hs, no Plenário Otávio Rocha, na Câmara Municipal de Porto Alegre.
Roberto Robaina
Luciana Genro

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Apresentamos uma revista especial sobre os 50 anos do Maio de 1968 com o orgulho de herdar uma tradição. Assim como a Comuna de 1871, a Revolução Russa de 1917 e as lutas contra as ditaduras na América Latina, consideramo-nos parte deste excepcional movimento mundial de luta política, protagonizado por jovens e
trabalhadores de várias partes do mundo, como nas famosas barricadas de Paris. Consideramos suas lições e sua potência como atuais. Boa parte dos leitores da Revista Movimento participaram ativamente das Jornadas de Junho de 2013 em nosso país. Aos cinco anos deste acontecimento, queremos contribuir para o encontro e a síntese de tão distantes e ao mesmo tempo tão próximas gerações.

Solzinho