Movimento Esquerda Socialista (MES/PSOL) MES MES: Movimento Esquerda Socialista

Eleições na Catalunha 27-S: tambores de mudança

Por La Aurora 


As forças claramente independentistas ganharam as eleições catalãs. A mobilização popular pela soberania segue acumulando forças. Somadas às forças soberanistas e as que defendem o direito de decidir representam 3/5 do novo parlamento.

A participação foi a mais alta da história, 77,44%. “Juntos pelo Sim” (Junts pel Si) consegue 62 cadeiras (perde 9 se comparamos com os deputados que tinham CiU (50) e ERC (21). A CUP passa de 3 para 10.. Há um claro reforço da esquerda independentista. Essas duas candidaturas representam a maioria absoluta das cadeiras e 47,78% dos votos.

Ciudadanos, convertida na principal força unionista, se converte na segunda opção mais votada, com um notável avanço sobre as cidades e bairros de trabalhadores/as. O PP recebe um golpe perdendo 8 deputados. E o PSC de Iceta, defensor de um “federalismo” tão testemunhal na Catalunha como no resto da Espanha, alcança a terceira posição, apesar de perder pelo caminho 4 deputados.

A candidatura de confluência Catalunya que es pot (Podemos, ICV, EUiA, Equo) fica longe de suas expectativas com 11 deputados, 2 a menos do que tinha como ICV-EUiA. Unió Democràtica de Catalunya (UDC), antes parte de CiU apadrinhada pela presidente da Alemanha Angela Merkel, ficou sem representação parlamentar.

A mobilização pela independência e a soberania é, hoje, mais forte e são mais claros seus anseios de uma república catalã. A direita (CDC) mantém o domínio aos custos de uma diminuição de votos e deputados, com a entrada da esquerda soberanista.

A população mobilizada não cessa seu empenho depois de cinco anos. O resultado eleitoral reforça o desejo de liberdade.

Se abre um período convulsivo de maior polarização em seu encaixe, ou melhor, desencaixe entre Catalunha e o Reino da Espanha. A Catalunha que se expressou nas urnas não cabe na Espanha da Constituição de 1978.

A leitura de que ganhou o NÃO, ou que há um empate, é uma interpretação parcial e imobilista, alheia à realidade catalã que mostra a consciência e o movimento real e imenso, cidadão e popular.

O PP fracassa em seu esforço em liderar o NÃO e fica marcado ante as eleições de dezembro. É  Ciudadanos que se mostra como alternativa constitucionalista de uma Espanha unida e com a denúncia dos excessos de corrupção.

A desinflada de Catalunya Sí que es pot mostra, além das eleições de Andaluzia que Podemos sozinho não pode ser alternativa governamental estatal.

A candidatura tentou superar a dinâmica plebiscitária catalã/espanhola e centra-se no conteúdo social. Colheu um sonoro fracasso.

Os direitos sociais e os direitos nacionais são duas faces da mesma moeda, a ruptura com a monarquia e a abertura de um processo de processos constituintes.

O alerta há de permitir a correção desta orientação para situar-se na ala esquerda do movimento popular catalão.

La Aurora defende um apoio completo às decisões democráticas da cidadania do povo da Catalunha, em particular de sua ala esquerda para liderar o processo que avance até a República Catalã. Dessa forma, também a República Espanhola está mais próxima.

Para derrotar o governo do PP e frear a alternativa que se erige Ciudadanos é necessária uma aliança dos povos e das distintas esquerdas da Espanha com o movimento democrático soberanista catalão.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Na quinta edição da Revista Movimento, trazemos ao público um especial sobre a crise brasileira. Nele, publicamos longa entrevista com o economista Plinio Sampaio Jr., que oferece instigante diagnóstico do fracasso da política econômica conduzida pelos governos do PT. Fecham a seção dois artigos sobre o poder das corporações no capitalismo global e a teia corrupta que estabelecem com Estados e governos. Um conjunto de artigos sobre a situação internacional aborda as dificuldades enfrentadas pelo governo Trump, a crise na Venezuela e o avanço das lutas no Peru.

Abaporu

Uma biografia inédita de Stalin escrita por Leon Trotsky Uma biografia inédita de Stalin escrita por Leon Trotsky

Leon Trotsky Joseph Stalin