Minas Gerais

Perdemos a batalha dos Guararapes

Viaduto Guararapes
Escrito por MES

Por Luiz César, funcionário público municipal, militante do MES BH e Sara Azevedo, Professora da rede estadual de MG, executiva estadual do PSOL.

As investigações sobre a queda do viaduto Batalha dos Guararapes apresentaram o nome de 19 envolvidos que serão indiciados pelo Ministério Público. Entre eles estão engenheiros da empresa Cowan, empreiteira responsável pela execução da obra; Consol, empresa responsável pela elaboração do projeto do viaduto; Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), autarquia da prefeitura responsável pela fiscalização das obras.

O resultado das investigações apontou que a queda do viaduto se deu por um erro de cálculo na elaboração dos projetos pela empresa Consol. De acordo com o inquérito, a Sudecap tinha conhecimento de diversas irregularidades que foram apontadas pela diretora de projetos da Sudecap, Maria Cristina Novais, desde 2012. A mesma havia comunicado a outras diretorias da Sudecap e ao próprio Superintendente através de e-mails.

Jose Lauro Nogueira Terror que era Secretário Municipal de obras e Superintendente interino da Sudecap, será indiciado pelo Ministério Público junto com outros diretores e engenheiros que tinham conhecimento do fato ou eram responsáveis pela fiscalização do viaduto. José Lauro é o atual presidente da Prodabel.

O prefeito Márcio Lacerda não foi investigado pela polícia por ter foro privilegiado. Entretanto ele deverá ser alvo de uma investigação pelo Ministério Público pois há indícios de que ele saberia das falhas que levaram a queda do viaduto. O prefeito participou de algumas reuniões para tratar de interesses dos empreendimentos que eram feitos para a Copa.

A obra do viaduto custou aos cofres públicos mais de quinze milhões de reais. Duas pessoas morreram e vinte e três ficaram feridas. 

É realmente estarrecedor ver a forma como a política vem sendo desenvolvida na Prefeitura de Belo Horizonte. A Sudecap em si é um ótimo exemplo para se dar.
Um viaduto cai, duas pessoas morrem. Então o prefeito decide exonerar quem deveria ser responsabilizado e ainda o nomeia para ser o presidente de outro órgão.

Enquanto isso, a entidade carece de corpo técnico especializado e de investimentos para ser capaz de atender a finalidade para qual foi instituída. E como se não bastasse, vemos um Prefeito que ainda tenta no STF cortar a quantidade de recursos a que está obrigado a gastar pela Lei com a educação para investi-lo em mais obras, que são tocadas sem planejamento, com prazos completamente absurdos. A política dos interesses privados está muito acima do interesse público. De fato as empreiteiras precisam recuperar os investimento que fizeram nas eleições. 

A Associação dos Engenheiros da Sudecap-AES lançou uma carta em que demonstra a insatisfação dos servidores da Autarquia diante de tantos problemas com o sucateamento e a falta de condições de trabalho. Segue trecho abaixo:

‘’Estamos diante de uma grande crise de valores nesta casa! Caminhamos para trás. As políticas de Gestão são propostas e implementadas incorporando um número cada vez maior de empreendimentos de alta complexidade e a casa, com seu corpo técnico sempre fica aguardando investimentos na capacitação e melhorias das condições de trabalho. Na contramão vemos crescer a terceirização de serviços a empresas que não tem compromissos com a qualidade e a boa técnica, e visam só o crescimento dos lucros. Vemos a imposição de um planejamento falho; prazos inexequíveis; custos subestimados que podem comprometer a qualidade dos serviços prestados […]’’

‘’A forma como o corpo técnico da SUDECAP está sendo tratado na imprensa, desvalorizado e ocupando papel de vilão, associado ao fato de não haver manifestação da Superintendência desta Autarquia ou da própria SECRETARIA às especulações midiáticas, e que ao contrário do esperado , repassou às autoridades informações de que há irregularidades, deficiências na condução dos trabalhos, omitindo que grande parte deles reflete o mau gerenciamento e o sucateamento que esta autarquia vem sofrendo nos últimos anos’’ – AES- Associação dos Engenheiros da Sudecap. 

A este caso é mais uma demonstração da negligência do prefeito de belo horizonte, além da clara relação espúria entre poder publico e empreiteiras. A morte de pessoas inocentes pela ganância de poder e dinheiro. Essa é a política do senhor Márcio Lacerda, que se elegeu pela primeira vez numa histórica aliança em PT, PSB e PSDB.
Importante mostrar que a mentira que se conta nas propagandas da PBH, é a mesma que esconde tragédias como a que aconteceu com o viaduto Guararapes. Não podemos deixar isso passar em branco. Lacerda deve ser investigado e indiciado como responsável por esse crime.

Sobre o autor

MES

Comente